Translate

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Bistrô Manah, no Tatuapé

Em uma casa antiga que se perde numa rua bem tranquila do Tatuapé, descobrimos o Bistrô Manah. E já reprisamos algumas vezes.

Testamos e aprovamos a Bruschetta Manah e o risoto de funghi com cubos de filé mignon.

De sobremesa, não deixe de experimentar a Manah (harumaki – “rolinho primavera” – de banana com bolo de chocolate com nozes, farofa, sorvete e calda quente de Nutella).

Também fomos lá para o almoço, quando experimentamos os pratos executivos (são cinco opções), que mantém a mesma qualidade dos pratos que pedimos das outras vezes.











O atendimento é ótimo e o ambiente muito charmoso e tranquilo. Som ambiente que não agride os ouvidos e harmoniza com o lugar, que é romântico, mas também descontraído para ir com poucos amigos ou família. A decoração intimista faz com que as características estruturais da casa antiga com pouca manutenção pareçam fazer parte, de propósito, da composição.

O preço é honesto, pela qualidade dos pratos e ambiente único.

Para o friozinho que chega, ótimo lugar para um fondue (eles servem várias opções, doces e salgadas)!

Consulte o cardápio completo clicando aqui.

Rua Santo Elias, 338 | Tatuapé | São Paulo | SP


Posts relacionados:


Le Vin: um pedacinho de Paris em São Paulo

 

Empório 33: um "achado" (literalmente!) em Guarulhos

 

Bistrot de Paris, em São Paulo

 

Fondue no Spazio Gastronômico, no Itaim Bibi

 




L’Entrecôte d’Olivier: o entrecôte da tia do chef

Filme: “Minha Vida de Abobrinha”

(Imagem: divulgação)
Hoje foi dia de “ver desenho” rs

Indicado para o Oscar como melhor animação, o franco-suíço “Minha Vida de Abobrinha” trata de forma delicada a questão da infância abandonada e institucionalizada.

O personagem central, Icare, que faz questão de ser chamado de “Abobrinha”, é um menino de nove anos que não conhece seu pai e que, após o falecimento de sua mãe, é acolhido em uma instituição.

O relacionamento dele com as outras crianças e a forma como elas são cuidadas são retratadas de maneira muito sensível – e às vezes engraçada – dando leveza ao filme, que aborda um tema tão delicado, sem deixar de fazer refletir.

O filme emociona sem exageros: não há grandes vilões, apelações dramáticas, nem excesso de otimismo.   

Ótima opção para adultos e crianças!

Assista o trailer.

domingo, 5 de março de 2017

Café da manhã no La Quiche, em Pinheiros

Como o nome já diz, o La Quiche é especializado em quiches (doces e salgadas), além de comidinha saudável (pra ficar com água na boca, clique aqui para ver o cardápio).

Estive lá pela primeira vez há alguns meses para um almoço com as amigas, onde experimentei e super aprovei um risoto e, de sobremesa, um refrescante abacaxi com raspas de limão.

Esses dias voltei lá com as mesmas amigas, agora para o café da manhã, que tem todo sábado, das 9h às 12h, e custa R$ 26,90 por pessoa, com direito aos itens do buffet (pães, bolos, frios, ovos, sucos, cafés, salada de frutas etc.). Preço justo para um bom café da manhã, com ótima companhia e num ambiente muito agradável.




O lado de fora é como um quintal, coberto com sombrinhas coloridas e forrado com grama sintética, que dão um ar muito tranquilo e alegre ao local.


Boa opção também para um almoço leve ou para um cafezito no fim da tarde.

Rua Arthur de Azevedo, 657 | Pinheiros | São Paulo | SP

--- Nós no Instagram: @lolaedeco

Posts relacionados:


Le Vin: um pedacinho de Paris em São Paulo

 

Tubaína Bar: ambiente retrô e sustentável em São Paulo

 

O Velhão: um universo paralelo na Serra da Cantareira

 

Empório 33: um "achado" (literalmente!) em Guarulhos

 

Pé de Manga, um oásis na zona oeste de São Paulo

 






quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Madureira Sucos: natureba cheio de opções no Itaim Bibi

Autointitulado “boteco de sucos”, o Madureira tem mesmo cara de boteco: os azulejos, a vitrine, o balcão, as mesas... quase tudo na decoração remonta àqueles barzinhos de bairro, mas sem perder o charme e a organização.





O cardápio é bastante variado: vai desde o tão amado pão na chapa dos paulistanos, até pratos, saladas, smoothies e sopas.

Nossas escolhas foram muitas (são muitas opções também!). Entre elas, megasalada Madureira, torta de banana integral, banana amassada com aveia e mel, água de coco e sucos funcionais. Tudo com jeito de bem fresquinho (e refrescante).




Para o café da manhã, da tarde, almoço ou até jantar, se quiser algo mais levinho, o Madureira é excelente escolha!

Rua João Cachoeira, 217 | Itaim Bibi | São Paulo | SP

Posts relacionados:


Tubaína Bar: ambiente retrô e sustentável em São Paulo

 

Nico Hamburgueria: um “túnel do tempo” no Ipiranga

 



La Guapa: as empanadas da chef Paola Carosella, em SP

Restaurante Capim Santo: brasilidade gastronômica nos Jardins

Com um cardápio baseado em ingredientes tipicamente brasileiros – como pupunha, tapioca, banana da terra, mandioca, cupuaçu, bacuri, pequi e jambu – o Capim Santo tem unidades no Rio e em São Paulo e é referência em gastronomia brasileira contemporânea.

O ambiente é refinado e ao mesmo tempo leve, com uma tropicalidade que nos faz sentir no quintal de uma casa na praia. O atendimento é muito simpático e atencioso. Os preços, honestos se considerarmos a boa comida, apresentação, ambiente e atendimento.




Não deixe de experimentar o couvert: pão de capim santo com manteiga, pãezinhos de mandioquinha (acompanhados de catupiry) e ceviche de palmito pupunha com sorbet de cajá. Imperdivel!

O couvert
Nossas escolhas de hoje: bolinhos de aipim recheados com queijo da Serra da Canastra; ceviche de peixe com coco e pupunha servido no coco seco; ravioli de tapioca com queijo da Serra da Canastra e molho de ervas; galinhada (galinha caipira com arroz e pequi); picadinho de filet mignon acompanhado de farofa de ovo e aligot de tapioca. Todas aprovadíssimas!

Bolinhos de mandioca

Ceviche

Ravioli

Filet mignon
As sobremesas também são de dar água na boca. Só pra ilustrar: creme de manga com gengibre; sonho de tapioca com cupuaçu e sorbet de bacuri; timbale de banana com creme de Nutella e crumble de castanhas acompanhado com sorvete de castanha do Pará. Ficou com água na boca?!

Posts relacionados:


Pé de Manga, um oásis na zona oeste de São Paulo

 

Restaurante Spot, em São Paulo

 


sábado, 10 de dezembro de 2016

Sofá Café, em Pinheiros

Eleito um dos melhores cafés do Brasil, com unidades em São Paulo, Rio de Janeiro e Boston, o Sofá Café era um lugarzinho que estávamos tentando conhecer faz tempo – e valeu a espera.

Hoje escolhemos a matriz, unidade de Pinheiros, que fica numa casinha muito gostosa, daquelas de rua tranquila de bairro, tipo a do Café Quinto Pecado, na Vila Mariana.



Logo de cara, entendemos o porquê do nome. A “antessala” do café é cheia de sofazinhos, onde, se tiver lugar, você pode se aconchegar pra experimentar as delícias do cardápio.



Ficamos no quintal, igualmente acolhedor. 

Fomos só para um cafezito, mas diante de tantas opções interessantes, escolhemos expresso; bolo gelado de chocolate; chocolate quente com raspas de casca laranja (eu tomaria litros!); mini pães de queijo com requeijão, servidos no coador de café; cookie de chocolate; suco de abacaxi com iogurte (também tomaria litros!) e tostex com queijo da Serra da Canastra... Ufa! Tudo muito gostoso.







O atendimento é muito atencioso e simpático e o lugar é uma delícia. Mais um para reprisar umas mil vezes.

Rua Bianchi Bertoldi, 130| Pinheiros | São Paulo | SP


Posts relacionados:




terça-feira, 19 de julho de 2016

Sonheria: Fábrica de Sonhos nos Jardins

Apaixonada por sonhos desde criança, hoje fui com o Deco conhecer variações que dão ainda mais sentido ao nome do doce. Nem o tradicional é tão “tradicional” assim. É delicioso!

Originada da Doceria Dulca, a Sonheria é a vertente especializada em sonhos, carro-chefe da doceria, que teria a mesma receita desde 1951.



Damasco, geleia de goiaba, gianduia, coco, doce de leite e brigadeiro são os outros sabores a escolher, além da possibilidade de trocar o “pão” por um de massa de cacau e recheá-lo também com sorvete.

Da edição limitada junina, hoje escolhi o de paçoca (outro doce que amo!), que é simplesmente maravilhoso!


Tudo acompanhado de um bom cafezinho, e num ambiente muito delicado e alegre, cheio de alusões a balões, nuvens, viagem, literatura infantil e ao “Nonno Baloeiro”, o precursor da tradição de família no Brasil, que já está na quarta geração.









Pra qualquer “formiga” se realizar!

Rua Bela Cintra, 2023 | Jardins | São Paulo | SP


Posts relacionados: